"Senhor, a quem iremos? Tu tens palavras de vida eterna". Jo√£o 6, 68














 
                    

Terça-feira, dia 01 de Junho de 2010

S. Justino, m√°rtir, +167



Nasceu em 103, na cidade de Siqu√©m, na Palestina. Esp√≠rito inquieto, S√£o Justino incursionou pelas escolas est√≥ica, pitag√≥rica, aristot√©lica ... No platonismo julgou ter encontrado a resposta para suas inquieta√ß√Ķes intelectuais e espirituais. Segundo ele pr√≥prio relata, logo percebeu que o platonismo n√£o satisfazia inteiramente a sua busca metaf√≠sica e transcendental. Um velho s√°bio de Cesar√©ia convenceu-o de que residia no cristianismo a verdade absoluta; a verdade capaz de satisfazer o esp√≠rito humano mais exigente. Este encontro marcou a sua convers√£o, aos 30 anos de idade. A partir da√≠, tornou-se um dos mais famosos apologistas do s√©culo II. Escreveu tr√™s "apologias", justificando a f√© crist√£ e contra as cal√ļnias dos advers√°rios oferecendo-nos uma s√≠ntese doutrinal. Das suas numerosas obras, a mais c√©lebre √© o "Di√°logo com Trif√£o". Os seus escritos oferecem-nos ricas informa√ß√Ķes sobre ritos e administra√ß√£o dos sacramentos na Igreja primitiva. Descontentes pelo seu bom desempenho apolog√©tico, Cresc√™ncio e Trif√£o denunciaram-no como crist√£o. Condenado √† morte, foi decapitado juntamente com outros companheiros, durante a persegui√ß√£o de Marco Aur√©lio, imperador romano.





 
©Evangelizo.org 2001-2017